Geminídeas ("Chuva de Estrelas") -A A +A

Geminídeas 2017 | Chuva de Estrelas | Chuva de Meteoros | Estrelas Cadentes | OASA

E para terminar 2017 em grande, o OASA abre portas no dia 13 de dezembro, entre as 21h00 e as 23h00, para receber todos os que queiram assistir connosco àquela que é uma das mais espetaculares chuvas de meteoros do ano: as Geminídeas.

Com taxa máxima de 120 meteoros por hora, que ocorre às 06h30 UT da madrugada do dia 14, será possível observar um grande número de meteoros assim que a noite "cair" no dia 13 de dezembro. O OASA estará aberto durante o serão do dia 13 de dezembro, estando garantido o espetáculo, caso as condições meteorológicas o permitam. A entrada terá um custo de 1€ para maiores de 5 anos

A chuva das Geminídeas recebe este mesmo nome por se identificar a sua radiante (ponto a partir do qual parecem surgir os meteoros) na constelação de Gémeos. Esta chuva tem uma longa duração de atividade, podendo ser observada entre os dias 4 e 17 de dezembro, sempre com uma grande produção de 'bolas de fogo'.

Lembramos que não é necessário material astronómico para observar uma chuva de meteoros, bastando um local escuro, paciência e vontade de se deslumbrar. Se estiver interessado em observar este fenómeno em casa, basta que na noite de 13 para 14 de dezembro, localize a constelação de Gémeos, mesmo ao lado da facilmente detetável constelação de Órion, virando o seu olhar para Este. (veja na seguinte imagem)

Mas há algo muito curioso nas Geminídeas, ao contrário das outras chuvas, as Geminídeas não são detritos de um cometa mas de um objeto rochoso com o nome 3200 Phaethon, sendo a sua corrente de detritos muito superior às outras chuvas, num fator de 5 para 500.

Saiba mais sobre esta chuva de meteoros aqui.

Todos os detalhes para a localização aqui.

International Meteor Organization.